Dicas cruciais para se dar bem em concursos públicos

1. Conheça detalhadamente o edital

Para formatar o plano de estudos, é fundamental conhecer bem as minúcias do edital. No conteúdo programático, observe as matérias selecionadas, as formas de avaliação e o peso de cada disciplina.

2. Monte um cronograma de estudos
Depois de conhecer detalhadamente as exigências do concurso, é o momento de montar um cronograma de estudo. “Minha sugestão é se dedicar a duas disciplinas por dia, sendo duas horas na parte da manhã e duas horas à noite, fora o conteúdo da aula”, indica o professor Alessandro Sanchez, da Rede LFG.

3. Comece pela matéria mais difícil

Inicie cada período de estudo individual pela matéria de menor afinidade e só depois siga para a disciplina em que tem uma facilidade maior. “No momento de mais cansaço, essa atitude trará motivação e jogará a favor do candidato”, explica o professor Alessandro Sanchez.

4. Seja rigoroso com a qualidade do estudo

Não adianta passar madrugadas sobre os livros se você não está compreendendo nada. “O candidato não deve se preocupar tanto com o tempo de estudo, mas sim em como está absorvendo o conteúdo”, aconselha o psicólogo Fernando Elias José.

5. Grave as aulas

A gravação das aulas no cursinho pode ser um bom recurso para reforçar o aprendizado. No trajeto para casa, por exemplo, você pode ouvir as explicações novamente e memorizar melhor o conteúdo.

6. Estude além da sala de aula

Além do cursinho, reserve tempo para estudar sozinho, em casa, ajuda – e muito – a reforçar o aprendizado. “As aulas são importantes, mas não deposite todas as fichas nelas. Mescle com o estudo individual, confira as anotações feitas em sala e vá atrás das dicas dos professores”, diz Alessandro Sanchez.

7. Forme pequenos grupos de estudos

Outra maneira legal de estudar é juntando dois ou três amigos com o mesmo objetivo. Mas o grupo deve ser disciplinado. Do contrário a reunião vai virar bagunça ou festinha.

8. Reserve um local tranquilo para estudar

Em casa, eleja um lugar para o seu estudo individual, preferencialmente calmo, bem iluminado e arejado. Evite estudar ouvindo rádio, televisão ou qualquer outra coisa que possa atrapalhar sua concentração. Se tiver muita interrupção, escolha uma biblioteca ou um café para ter mais foco.

9. Cuidado com as pesquisas na internet

A internet pode ser uma ótima ferramenta para auxiliar nos momentos de dúvida, principalmente nos estudos individuais. Só é preciso tomar cuidado com a fonte de informação. Verifique se o site é de qualidade e compare as informações obtidas em mais de um local, para checar se a resposta é confiável.

10. Mantenha-se antenado

Temas atuais são exigidos por diversas carreiras. Por isso, separe um momento do dia para ler um jornal, consultar um portal de notícias e até fazer fichamentos de fatos nacionais e internacionais, como as manifestações públicas (http://ultimosegundo.ig.com.br/noticias/protestos) ou a Primavera Árabe (http://ultimosegundo.ig.com.br/revoltamundoarabe/).

11. Teste seus conhecimentos

Uma das melhores formas de se preparar para o concurso é fazer muitas simulações. Procure provas de concursos de anos anteriores e refaça os exercícios, observando sempre quais são as maiores dificuldades e procurando resolvê-las posteriormente. Há muitos disponíveis na internet.

12. Dê mais atenção à língua portuguesa

A disciplina costuma ter os maiores índices de reprovação em provas e concursos. Pontuar bem em gramática e ortografia já é um passo a mais para o candidato. “Uma das coisas mais importantes é saber ler e interpretar, além de redigir bem. E isso não é clichê. Tem muita gente com nível universitário que não compreende um texto simples, a começar pelo próprio edital”, afirma Graça Marinho, concurseira veterana e professora de língua portuguesa.

13. Não dispense momentos de lazer

Apesar de querer aproveitar todas as horas livres para estudar, dar uma escapadinha de vez em quando também é saudável. O psicólogo Fernando Elias José afirma que o concurso público faz parte dos objetivos de uma pessoa, mas a vida dela não pode se resumir somente a isso. “Tente buscar um equilíbrio”, recomenda.

14. Na hora da dificuldade, respire fundo

Se na hora H pintar o nervosismo, acalme-se usando uma técnica simples de respiração. A ansiedade deixa o ritmo da respiração ofegante. Então, tente parar alguns segundos e respirar profundamente. “Isso pode ajudar o candidato a se restalebecer organicamente”, diz o psicólogo e escritor Fernando Elias José.

15. Não desista na primeira reprovação (nem na segunda)

Em média, um candidato demora de dois a três anos para passar em um concurso público – às vezes até mais, dependendo da carreira escolhida. Portanto, é importante não desistir na primeira derrota.

16. Respeite o momento de frustração

É claro que ninguém estuda muito para não passar na prova. Se isso acontecer, respeite o momento do impacto negativo. Mas, depois de alguns dias, tente identificar em que falhou – ansiedade, deficiência de conteúdo, falta de preparação – e volte a se organizar para retomar os estudos. “Esta é uma caminhada árdua. Concurso é uma questão de resistência e não de velocidade”, observa Fernando Elias José.

Fonte: economia.ig

Nenhum comentário:

Postar um comentário